A importância da assessoria jurídica trabalhista para o empregador

É muito comum empresas enfrentarem reclamações trabalhistas movidas por seus empregados. Algumas ações têm fundamento e outras são verdadeiras aventuras jurídicas.

Para evitar problemas na justiça do trabalho, o empregador deve conhecer e cumprir a legislação celetista em vigor, o que inclui portarias do Ministério do Trabalho, bem como entendimentos sumulares elencados no Tribunal Superior do Trabalho.

É muito importante contar com a ajuda de uma advocacia trabalhista especializada na área que possa orientar, sanar dúvidas, assessorar, com o intuito de evitar possíveis demandas trabalhistas causadas, muitas vezes, por desconhecimento por parte do empregador.

Com o apoio de um profissional na área de advocacia trabalhista, existem uma série de benefícios para as empresas, tais como:

Evitar riscos

Ao contratar uma advocacia trabalhista o empregador conta com um profissional qualificado, que conhece amplamente a matéria trabalhista.

Muitos empregadores acabam cometendo deslizes no dia a dia, por não conhecer amplamente a legislação trabalhista, o que pode impactar diretamente o funcionamento do empreendimento, tendo em vista a grande possibilidade de enfrentar uma reclamatória trabalhista.

A razão de investir em serviços de uma advocacia trabalhista é que os profissionais especializados na área podem realizar um levantamento de todos os procedimentos executados pela empresa e diagnosticar se o negócio está aplicando corretamente as normas referentes ao trabalho.

 

Assegurar que direitos e obrigações estejam sendo cumpridos

Descuidos e esquecimentos podem acontecer devido ao grande fluxo de atividades nas empresas, mas todo cuidado deve ser redobrado quanto se trata de matéria trabalhista.

Por exemplo, o empregador esquece de requisitar ao empregado no ato da contratação que assine o contrato – seja de experiência (válido por até 90 dias, permitida uma única prorrogação) ou por prazo indeterminado.

 Ao contratar uma advocacia trabalhista o empregador poderá contar com um acompanhamento desde o processo admissional até eventual desligamento do empregado da empresa, resguardando os direitos do empregado e assegurando que todas as obrigações estejam sendo cumpridas pelo empregador.

 

Implementação da cultura de prevenção

Apesar de muitas empresas terem consciência da importância de seguir a legislação do trabalho à risca, muitos empresários acabam burlando às normas e ficando à mercê de uma série de ações trabalhista, que poderiam ser evitadas se às exigências trabalhistas fossem colocadas em prática.

O que falta para a maioria das empresas é a chamada advocacia preventiva, ou seja, uma assessoria jurídica personalizada e específica para atender às necessidades do segmento que a companhia está inserida.

Com a adoção de medidas preventivas, com orientação jurídica adequada e focada no setor de atuação da empresa é possível destinar investimento no departamento de recursos humanos para que sempre esteja atualizado e que mantenha uma relação de respeito, ética e confiança com os demais empregados.

Com a cultura de prevenção é possível eliminar, ou ao meno diminuir em grande parte, as ações perante a justiça do trabalho.


Autoria: Adriana Froehlich de Oliveira. OAB/RS 91.869.



Comentários (0)


Deixe um comentário